Contos da Panda: Te esperarei por Luanna Benfica

Amores *__* Bom dia! O primeiro conto chegou e é da Luanna Benfica  @luannabenfica . Eu amei e vocês?


Te esperarei – Por Luanna Benfica



O sol está fraco, quase não tem luz em meu quarto e eu me sinto sufocada com tanta dor, meu coração está apertado e eu precisamos manter os olhos fechados para que eu possa me lembrar de cada momento, para que esses momentos fiquem passando como filme em minha cabeça.


- Eu sinto muito... – Antes que ele pudesse terminar de falar eu já estava gritando e chorando e eu não era forte para aquilo tudo.

- Sente muito? Você sente muito por me deixar aqui desse jeito como se eu não significasse nada? – Não tinha como não demostrar dor. – Vai embora, pode ir, pouco me importa. Essa é sua vida certo e eu não faço parte dela.
- Luna - Disse ele falando mais alto do que eu. – Olha o que você está falando, eu amo você mas tenho que ir embora e você vivera sua vida feliz.
- Feliz? – Achei que meu coração iria explodir. – Vou ser feliz com você longe de mim? É isso mesmo que você está dizendo? Tenho que ser feliz sem você?
- Por favor...
- Vai embora, não quero ver você mais. – me abaixei em um canto como uma criança medrosa.


– Lu...
- Vai embora – gritei.
- Será melhor assim, eu te amo. – E essas foram suas últimas palavras e ele se foi.
Eu queria sair correndo atrás dele e dizer que não queria que ele fosse talvez implorar para que ele ficasse, mas não, fiquei sentada naquele canto chorando incapaz de me mover e tomar uma atitude certa. E não disse que eu o amava, eu não disse o quanto ele significava pra mim, apenas mandei ele ir embora e agora ele se foi levando metade de mim com ele.
- Luna, hora de acordar. – A voz da minha avó sempre era calma, ela me acorda da mesma maneira há cinco anos e eu sempre desperto de uma maneira leve, nunca acordo afobada.
- Bom dia vovó. – Meus olhos estavam cheios de lágrimas e ela sabia muito bem o que significava.
- Minha Luna, já se passaram tantos anos...
- Tudo bem vovó, eu vou espera-lo, mesmo que passe toda a minha vida. – Respirei fundo. – Eu sei que ele irá voltar.
- Vai se atrasar para aula.
Voltei a minha rotina, aula de manhã e ajudar vovó na floricultura à tarde. Um lugar cheio de amor, tantas flores de jeitos e cores diferentes, com cheiros diferentes. Lembro-me de quando corríamos pelo campo. Paro rapidamente de pensar, estou a quatro anos vivendo apenas de passado e não sei onde ele está, não sei como falar com ele, não sei nem se ele já arrumou outra pessoa. Me assustei quando o telefone tocou voltando rapidamente a realidade.
- Alô?
- Luna? – disse uma voz feminina que não consegui reconhecer.
- Quem é?
- É a Ester, irmã do Tiago. – Meu coração disparou e achei que iria cair de tanto que minhas pernas tremiam. – Ele pediu para eu te entregar algo, podemos nos encontrar no café da esquina daqui à uma hora?
- Podemos sim. – Eu não tinha mais o que responder e então me despedi e desliguei em seguida.


Parecia que uma hora nunca iria passar, peguei um cartão da floricultura para escrever um bilhete, seja o que for que ele mandou pra mim eu terei algo para dizer pra ele.

“Eu te esperarei e sentaremos juntos frente ao mar e de mãos dadas vamos caminhar, mesmo que passe toda a minha vida eu te esperarei. Se nos teus olhos ainda existe amor, o seu olhar me disse eu voltarei, mesmo que passe toda a minha vida eu te esperarei”

Coloquei o papel dentro do bolso e sentei esperando a hora passar, acho que passou milhões de horas menos uma, quando faltava dez minutos peguei minha bicicleta mandei um beijo para minha avó e fui em direção ao café, ela estava lá me esperando em uma mesa próxima as flores, não consegui distinguir seu olhar, não sabia se ela estava feliz ou triste, mas ele estava ali e havia trazido algo pra mim. Pedi um chocolate quente antes de me sentar e ao m aproximar ela levantou e me deu um abraço tão forte que me doeu por dentro. Ela me entregou um pequeno envelope cor de creme e sorriu, pediu para eu abrir quando fosse embora então já estava se levantando. Que café rápido, pensei sozinha. Então eu lhe pedi para mandar algo para ele, pois ela provavelmente sabia onde ele estava ela sorriu e pegou o bilhete de minha mão e sumiu entre as mesas. Meu chocolate quente chegou e eu estava tremendo demais para abrir o envelope, eu estava com medo do que poderia ter dentro...

Luna me perdoe por ter lhe deixado, nesses quatro anos não parei de pensar em você um minuto se quer. Sei que é egoísta da minha parte aparecer depois de tanto tempo, mas eu tinha a esperança de que você estivesse sendo feliz e não queria atrapalhar, agora estou sendo mais egoísta ainda e atrapalhando sua felicidade com esse bilhete para dizer que eu te amo, você sempre foi e sempre será a melhor parte de mim. Logo estarei em casa e gostaria que você fosse à primeira, a saber. Beijos do seu hoje e sempre Tiago.

Eu estava chorando descontroladamente ao ler cada palavra que ali estava escrito, dentro do envelope tinha uma corrente de linha e um pingente de lua, segurei firme em minha mão e naquele momento tive mais certeza ainda de que o esperaria por toda minha vida.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger