TOP 10: Livros para refletir

 
Olá pessoal! Eu tinha perguntado no mural do ig literário, o que vocês, leitores, gostariam de ver aqui no blog que fosse diferente das postagens habituais, ou seja, resenhas e posts de parceria. Duas leitoras me deram a mesma de fazer indicações literárias. Aí eu logo pensei: uma booklist!
Resolvi criar temas, e todo domingo teremos aqui uma booklist Top 10 de livros que eu amo muito e indico para vocês. O Top 10 de hoje é Livros para Refletir e eu escolhi esse tema porque os livros mais especiais são aqueles que nos ensinam algo, não é mesmo?
Separei meus 10 livros favoritos que me fazem refletir sobre coisas como: família, perda, amizade, amor, perdão, erros, e o verdadeiro valor da vida. Por essa temporada eu ando lendo muito livros assim que tem me feito pensar MUITO sobre a minha vida e a direção a qual eu estou a conduzindo além de me darem uma nova perspectiva e mudarem meu modo de encarar as coisas.
Lá vai hein, eu espero que gostem e não deixem de me contar a booklist de vocês!
 
1. Cinco Anos - Cristiane Broca
Editora: Ases da Literatura.
SinopseÂngela Barros é uma jovem jornalista de vinte e um anos. Com um pai doente, endividada e lutando por um emprego que está lhe escapando pelas mãos, vê seu destino mudar após conhecer o também jornalista Marcos Andrade, que lhe faz a pergunta chave: "Onde você se imagina daqui a cinco anos?" A partir de então se inicia uma jornada na vida desta jovem batalhadora que, olhando para si mesma, decide marcar o tempo e assumir as rédeas da própria vida. Entre erros e acertos, vitórias e derrotas, ela irá descobrir que tudo tem a hora certa de acontecer, e que somente um amor guiado pelo destino será capaz de libertar seu coração das barreiras que o cercam. 
Confira a resenha do livro clicando: AQUI.
 
 
2. O Céu Está Em Todo Lugar - Jandy Nelson.
Editora: Novo Conceito.
Sinopse: Eu deveria estar de luto, não me apaixonando.
Às vezes é preciso perder tudo, para encontrar a si mesmo...
Lennie Walker, obcecada por livros e música, tocava clarinete e vivia de forma segura e feliz, à sombra de sua brilhante irmã mais velha, Bailey. Mas quando Bailey morre de forma abrupta, Lennie é lançada ao centro de sua própria vida, e, apesar de não ter nenhum histórico com rapazes, ela se vê, subitamente, lutando para encontrar o equilíbrio entre dois: um deles a tira da tristeza, o outro a consola.
O romance é uma celebração do amor, também um retrato da perda. A luta de Lennie, para encontrar sua própria melodia em meio ao ruído que a circunda, é sempre honesta, porém hilária e, sobretudo, inesquecível.

 
3. A Culpa É das Estrelas - John Green.
Editora: Intrínseca.
Sinopse: A culpa é das estrelas narra o romance de dois adolescentes que se conhecem (e se apaixonam) em um Grupo de Apoio para Crianças com Câncer: Hazel, uma jovem de dezesseis anos que sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões, e Augustus Waters, de dezessete, ex-jogador de basquete que perdeu a perna para o osteosarcoma. Como Hazel, Gus é inteligente, tem ótimo senso de humor e gosta de brincar com os clichês do mundo do câncer - a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas.

 
4. Garotas de Vidro - Laurie Halse Anderson.
Editora: Novo Conceito.
Sinopse: Lia está doente e sua obsessão pela magreza a deixa cada vez mais confusa entre a realidade e a mentira. Mas ela perde totalmente o controle quando recebe a notícia de que sua melhor amiga, Cassie, morreu sozinha em um quarto de motel. E o pior: Cassie ligou para Lia 33 vezes antes de morrer.
O que começou como uma aposta entre duas amigas para ver quem ficaria mais magra tornou-se o maior pesadelo de duas adolescentes reféns de seus próprios corpos.
Ao negar seu problema, Lia impõe a si mesma um regime cruel em que contar calorias não é o bastante. Ao omitir seu desespero, apela ao autoflagelo numa tentativa premeditada de aliviar seus tormentos. Seus pais e sua madrasta tentam ajudá-la a qualquer custo, mas nem mesmo sua doce irmã, Emma, consegue fazer com que Lia pare de se destruir.
Agora, Lia precisa encontrar um modo de lidar com todos os seus fantasmas, e a morte de Cassie é um deles.
 
5. Cartas de Amor Aos Mortos - Ava Dellara.
Editora: Seguinte.
Sinopse: Tudo começa com uma tarefa para a escola: escrever uma carta para alguém que já morreu. Logo o caderno de Laurel está repleto de mensagens para Kurt Cobain, Janis Joplin, Amy Winehouse, Heath Ledger, Judy Garland, Elizabeth Bishop… apesar de ela jamais entregá-las à professora. Nessas cartas, ela analisa a história de cada uma dessas personalidades e tenta desvendar os mistérios que envolvem suas mortes. Ao mesmo tempo, conta sobre sua própria vida, como as amizades no novo colégio e seu primeiro amor: um garoto misterioso chamado Sky. Mas Laurel não pode escapar de seu passado. Só quando ela escrever a verdade sobre o que se passou com ela e com a irmã é que poderá aceitar o que aconteceu e perdoar May e a si mesma. E só quando enxergar a irmã como realmente era — encantadora e incrível, mas imperfeita como qualquer um — é que poderá seguir em frente e descobrir seu próprio caminho.

 
6. Willow - Julia Hoban.
Editora: LeYa.
Sinopse: Sete meses atrás, em uma noite chuvosa de março, os pais de Willow acabaram bebendo muito durante o jantar e pediram a ela que guiasse o carro até em casa. Por uma fatalidade, Willow perdeu o controle do veículo e seus pais morreram no acidente.
Consumida pela culpa, Willow deixa para trás sua casa, amigos e escola e, enquanto tenta retomar a
relação de afeto e companheirismo com o irmão mais velho, secretamente bloqueia a dor da perda
cortando a si mesma. Mas quando Willow encontra Guy, um rapaz tão sensível e complexo quanto ela,
mudanças intensas começam a acontecer, virando seu mundo de cabeça para baixo.
Contado de modo cativante e doce, Willow é um romance inesquecível sobre a luta de uma jovem para
lidar com a tragédia familiar e com o medo de se deixar viver uma linda história de amor e cumplicidade.

 
7. Feios - Scott Westerfeld.
Editora: Galera.
Sinopse: Tally está prestes a completar 16 anos, e ela mal pode esperar. Não por sua carteira de motorista – mas para se tornar bonita. No mundo de Tally, seu aniversário de 16 anos traz uma operação que torna você de uma horripilante pessoa feia para uma maravilhosa pessoa linda e te leva para um paraíso de alta tecnologia onde seu único trabalho é se divertir muito. Em apenas algumas semanas Tally estará lá.
Mas a nova amiga de Tally, Shay, não tem certeza se ela quer ser bonita. Ela prefere arriscar sua vida do lado de fora. Quando ela foge, Tally aprende sobre um lado totalmente novo do mundo dos bonitos – que não é tão bonito assim. As autoridades oferecem a Tally sua pior escolha: encontrar sua amiga e a entregar, ou nunca se transformar em uma pessoa bonita. A escolha de Tally faz sua vida mudar pra sempre.
 
8. Uma Curva No Tempo - Dani Atkins.
Editora: Arqueiro.
Sinopse: A noite do acidente mudou tudo... Agora, cinco anos depois, a vida de Rachel está desmoronando. Ela mora sozinha em Londres, num apartamento minúsculo, tem um emprego sem nenhuma perspectiva e vive culpada pela morte de seu melhor amigo. Ela daria tudo para voltar no tempo. Mas a vida não funciona assim... Ou funciona?
A noite do acidente foi uma grande sorte... Agora, cinco anos depois, a vida de Rachel é perfeita. Ela tem um noivo maravilhoso, pai e amigos adoráveis e a carreira com que sempre sonhou. Mas por que será que ela não consegue afastar as lembranças de uma vida muito diferente?
 
9. Antes Que Eu Vá - Lauren Oliver.
Editora: Intrínseca.
Sinopse: Samantha Kingston tem tudo: o namorado mais cobiçado do universo, três amigas fantásticas e todos os privilégios no Thomas Jefferson, o colégio que frequenta — da melhor mesa do refeitório à vaga mais bem-posicionada do estacionamento.
Aquela sexta-feira, 12 de fevereiro, deveria ser apenas mais um dia de sua vida mágica e perfeita. Em vez disso, acaba sendo o último. Mas ela ganha uma segunda chance. Sete “segundas chances”, na verdade. E, ao reviver aquele dia vezes seguidas, Samantha desvenda o mistério que envolve sua morte — descobrindo, enfim, o verdadeiro valor de tudo o que está prestes a perder.
Em uma noite chuvosa de fevereiro, Sam é morta em um acidente de carro horrível. Mas em vez de se ver em um túnel de luz, ela acorda na sua própria cama, na manhã do mesmo dia. Forçada a viver com os mesmos eventos ela se esforça para alterar o resultado, mas acorda novamente no dia do acidente.
O que se segue é a história de uma menina que ao longo dos dias, descobre através de insights desoladores, as conseqüências de cada ação dela. Uma menina que morreu jovem, mas no processo aprende a viver. E que se apaixona um pouco tarde demais.
 

10. Fale! - Laurie Halse Anderson.
Editora: Valentina.
Sinopse: “Fale sobre você... Queremos saber o que tem a dizer.”
Desde o primeiro momento, quando começou a estudar no colégio Merryweather, Melinda sabia que isso não passava de uma mentira deslavada, uma típica farsa encenada para os calouros. Os poucos amigos que tinha, ela perdeu ou vai perder, acabou isolada e jogada para escanteio. O que não é de admirar, afinal, a garota ligou para a polícia, destruiu a tradicional festinha que os veteranos promovem para comemorar a chegada das férias e, de quebra, mandou vários colegas para a cadeia.
E agora ninguém mais quer saber dela, nem ao menos lhe dirigem a palavra - insultos e deboches, sim - ou lhe dedicam alguns minutos de atenção, com duvidosas exceções. Com o passar dos dias, Melinda vai murchando como uma planta sem água e emudece. Está tão só e tão fragilizada que não tem mais forças para reagir.
Finalmente encontra abrigo nas aulas de arte, e será por meio de seu projeto artístico que tentará retomar a vida e enfrentar seus demônios: o que, de fato, ocorreu naquela maldita festa?


 

Um comentário

  1. Que delícia ver Cinco Anos encabeçar essa lista linda de livros profundos e reflexivos, Priscila! Fico muito feliz e já anotei vários livros da lista que pretendo ler. Todos parecem muito bons, e é legal quando um livro, além de divertir, nos faz refletir e acaba acrescentando algo bom para usarmos em nossa própria vida. Se fosse para escrever apenas para entreter, sem passar nenhuma mensagem, eu não me sentiria bem. Um livro, para ser bom, deve causar emoções diversas no leitor, dar uma sacudida e apresentar novas realidades a ele :-)

    ResponderExcluir

Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger