Carrie Fisher

Fala Galera,

O post de hoje era sobre um outro assunto, mas depois do que aconteceu hoje eu tinha que deixar registrada minha homenagem.

Na manhã desta Terça-Feira dia 27/12/2016 morreu Carrie Fisher a mulher que deu vida a princessa Léia Organa. Carrie discretamente foi parte do movimento feminista que hoje tem força maior na midia nerd/geek/filmográfica. Em uma conversa com Daisy Ridley ela deixou claro como se sentiu quando foi obrigada a ser escrava de Jabba e isso me marcou 

As pessoas terão fantasias com você. Isso vai te deixar desconfortável, eu imagino. Eu não sou um símbolo sexual, isso é a opinião de algumas pessoas e eu não concordo. Você quer um conselho? Você deve lutar pelo seu figurino. Não seja uma escrava como eu fui. Lute contra a roupa de escrava

O rosto de Carrie pra mim vai ser sempre marcado como o de Léia e vai estar sempre guardado. Quem me conhece sabe o quanto sou fã da Saga Star Wars e isso realmente me afetou. A morte de um ator/atriz nunca tinha mexido comigo como a morte de Carrie (e acabo de saber agora o ator que fez R2D2 - Kenny Baker) é a primeira vez que me sinto de fato afetada com a morte de alguém tão distante. Isso prova a força que Léia e Carrie tiveram na minha infância e adolescência e o marco que elas foram para mim como mulheres que lutaram pelo seu lugar e se posicionaram.

#RipCarrieFisher - "May the force be with you." 


Death is a natural part of life. Rejoice for those around you who transform into the Force.
“A morte é uma parte natural da vida. Feliz fique por aqueles que na Força se transformam."

Indicação para as férias!

Olá galera,

Finalmente as férias chegaram ou para alguns tá bem pertinho de chegar, mas de qualquer jeito é uma época que a maioria de nós está de folga e nada melhor pra quem é leitor ter alguma coisinha pra ler na mão, então deixarei duas indicações minhas para ler nas férias.

primeira It: a coisa


Pra quem conhece o instagram (Se não conhece pode seguir clicando aqui) sabe que eu estou lendo atualmente esse livro aqui


Porque indicar para leitura nas férias??

Como It é um livro bem grosso (1103 páginas) as férias é bem legal se você gosta de ler por horas a fio e não quiser se preocupar com a hora de dormir ou de acordar =) e porque geralmente não temos nenhum compromisso com escola, faculdade ou trabalho, além disso a escrita de Stephen King é um pouco difícil de acompanhar  em especial esse It (Pra quem quer começar a leitura de SK - Stephen King - Recomendo iniciar com livros menores). Geralmente os livros de SK passeiam na linha cronológica e não são linear (pelo menos não os que eu li!) 'O que isso quer dizer, Panda???' Deixa eu explicar, SK ele passeia pelos momentos dos personagens nesses livro, em um momento ele tá no ano de 1958 por exemplo, pula pra um acontecimento em 1972 e depois volta pra 1964. Então você tem que fica acompanhando esses pulos ( O que pra mim é um suplicio! Sou péssimas com datas, as vezes esqueço meu aniversário ¬¬'). Então pelos motivos citados acima eu recomendo a leitura nas férias, pelo menos pra mim ficou um pouco mais fácil ter apenas que me concentrar nela :D


O segundo livro é Caixa de Pássaros.

Porque indicar para leitura nas férias??

Caixa de pássaros é um thriller (Suspense, muito suspense) então é o tipo de livro ideal pra você sentar a bunda numa cadeira, cama, espreguiçadeira, areia da praia, mato da roça ou seja lá onde você estiver e só levantar quando acabar. O livro é fininho tem apenas 272 páginas de muita curiosidade e suspense tenso (é mais ou menos isso que Thriller quer dizer, se quiser olhar melhor o significado clica aqui) então por isso seria muito legal ler nas férias, eu quando li fiquei azul de curiosidade pra saber o final e o que acontecia com os personagens. O livro da um nervoso, uma agonia porque os personagens não veem então não tem elementos visuais para você imaginar, apenas sensações e sons o que é muito legal.

Pra não gastar mais vou deixar esses dois livros como indicação pras férias, mas ainda vai rolar mais posts como esses ao longo das férias porque eu li uns livros bem legais esse ano e adoraria partilhar com vocês!

Beijocas,
Panda :*

Resenha: Virando amor

RESENHA
Título: Virando Amor
Autora: Isadora Ferreira
Número de páginas:
199
Editora: Talentos da Literatura Brasileira
O livro "Virando amor" conta a história de Priscila, uma adolescente de 16 anos que sofre uma mudança brusca em sua vida após ter que mudar de cidade. Por causa de uma promoção do emprego, seu pai tem que mudar de Curitiba para São Paulo e contra sua vontade Priscila muda junto com a família. Em Curitiba ela deixa sua família materna, suas duas melhores amigas Júlia e Flávia e seu namorado Gabriel.
A gente nunca está preparado para a partida das pessoas, porque nunca nos imaginamos antes sem elas. Mas chega uma hora quando o que era pra ser um recomeço vira um final. E, na vida, nem sempre os finais são felizes.

Já em São Paulo ela tem o desafio de se enturmar na escola nova, manter um relacionamento a distância e lidar com a saudade que sente da vida que levava em Curitiba.
Logo ela faz novos amigos: Carol, Alice e Phelipe e começa a se acostumar com a nova cidade. Seu relacionamento começa a ficar um pouco difícil, mesmo com ela indo pra Curitiba em quase todos os finais de semana, seu namorado começa a ficar muito ciumento e possessivo e Priscila começa não reconhecer seu namorado.
 O problema é que sempre esperamos algo a mais das pessoas, sendo que na maioria das vezes elas não são capazes sequer de entregar seu coração

Com o namoro já tão desgastado, seu coração acaba dando uma brecha pra um novo amor entrar... E ela começa a entender que só amor não sustenta um relacionamento.
Esse livro aborda temas bem comuns na adolescência de uma forma nem um pouco clichê, a leitura flui muito bem e a forma de escrever da autora te prende de certa forma que faz com que a leitura seja rápida.
Eu adorei o livro e indico ele para todos, com certeza. A capa é linda, as folhas são amareladas e a letra é do tamanho ideal.
Agradeço a autora Isadora Ferreira, pela oportunidade de conhecer sua obra. Espero que você dê continuidade a história em um segundo volume, vou aguardar ansiosamente!

Resenha: Ele não é isso

Aloha Galera,

Demorei pra fazer a resenha e dar continuidade as postagens por que estou num momento de resolução de complicações, mas está tudo indo certo e hoje vim postar uma resenha de um livro bastante profundo e muito interessante.
Uma certa vez li uma frase que dizia o seguinte: "Um livro bom é aquele que você sente necessidade de contar pro mundo" Não tenho ideia de quem seja o autor, mas é assim que me sinto com relação a esse livro e vou apresentá-lo a vocês...

SOBRE O AUTOR:

Rodrigo Moreira nasceu em São Paulo em 1979. É psicólogo e descobriu, ainda durante a faculdade, o prazer da escrita. Não lhe bastavam as leituras, fossem de grandes teóricos do desenvolvimento humano ou de fantásticos escritores de literaturas fantásticas. Sentia que era necessário ingressar nesse mundo por meio de suas próprias ideias. Um dia ouviu que, ideias, são “problemas disfarçados de solução”, não ficou parado. Escreveu 2 livros - "A Íncrível História dos Pupus: a incansável procura" e "Ele não é isso". Neste exato momento, está rascunhando alguma coisa ou escrevendo outro livro, pois importante é tornar as ideias realidade.




ELE NÃO É ISSO:


Titulo: Ele não é isso
Autor: Rodrigo Moreira
Páginas: 266
Editora: Arwen


Sinopse

Em pleno marco zero de São Paulo e escondida entre as paredes do edifício Nazareth, uma história, que antes fora de amor, vai se tornar sofrimento, tortura e medo. Em uma noite tranquila, Matias e sua esposa, Felícia, grávida de 6 meses, são atacados por um cão. Para ele, havia sido apenas um susto. Para ela, uma dolorida, mas curável, ferida na perna. No entanto, a ignorante certeza de que tudo acabará bem, desprezando a necessidade de cuidados médicos, causará sérias consequências. O que tal negligência ocasionará às vidas dessa família? Que destino um simples acidente revelará para o mundo? Matias, enclausurado em seu apartamento com seu filho, Júnior, viverá momentos tenebrosos e sombrios que mudarão para sempre a sua história e das pessoas à sua volta. Um pai, um filho e um destino amedrontador.


Minha experiência

Pra quem me conhece e me acompanha sabe que sou uma leitora assídua de histórias de suspense/terror e ficção, sabe também que zumbis é minha paixão literária, de jogos, filmes e séries. Tenho uma certa experiencias com leituras do gênero, mas fui surpreendida de forma muito positiva com esse livro e deixa eu contar pra vocês o porque.
Normalmente livros de zumbis ou tratam sobre o inicio do surto e a loucura das pessoas que tentam sobreviver ou tratam do pós-apocalipse, esse livro está nos momentos antes e durante e depois o  momento do surto. Não entendeu?! Deixa que eu explico.

— Puta que pariu! Acho que a cabeça dela explodiu inteira. Deve ter ficado igual a uma melancia espatifada no chão.

A tragédia da vida de Mathias começa muito antes do seu filho, da sua esposa ou do seu temperamento mudar, ao longo da sua infância Mathias perde sua mãe e sofre muito nas mãos de sua tia e o namorado dela e ainda se ver obrigado a lidar com as dificuldades da vida de provação, mas em sua vida adulta as coisas não melhoram quando sua esposa gravida é mordida por um cão e as coisas começam novamente a desandar pra ele.

'Ele não é isso' é um livro anacrônico (que não segue uma ordem cronológica), a personagem principal, Mathias, é um pai solteiro que precisa cuidar do seu bebezinho de apenas 2 anos que apresenta uma doença muito estranha que não foi diagnosticada por nenhum médico com a ajuda apenas de uma senhorinha doce e idosa, Dona Celina, dentro de um apartamento Mathias, Junior e Celina precisam lidar com os estranha doença e acessos de raiva do bebe, e além disso enfrentar seus demônios pessoais.

O livro não é apenas sobre zumbis, mas sobre um pai que se vê mentalmente abalado com a doença do seu filho e com os seus traumas do passado. Uma história obscura e com uma carga emocional enorme, passando de momento que detestamos as personagens a amor pelos mesmos. Um livro que trata sobre sentimentos complexos como a raiva, a culpa, a solidão, o medo e o amor.

Minha recomendação? O mundo precisa conhecer esse livro!

TAG: Confissões de uma viciada em livros.

Hei vocês...
Vi essa TAG no blog Intuição literária e achei interessante, resolvi fazer. Então lá vamos nós...


1. Livro impresso ou e-book? 
Impresso, sempre. Além de me incomodar os  olhos, pra mim, nada se compara a pegar o livro.

2. Qual é o livro que você mais leu?
Eu raramente releio livros. Gosto sempre de continuar as histórias.

3. Qual é o seu estilo literário favorito no momento?
Sempre foi e sempre será zumbis HAHAHAHA... Na realidade gosto muito de terror, fantasia e suspense.

4. Qual é o estilo literário que você menos gosta? 
Romance. Nunca gostei de livros de romance e drama.

5. Qual é o livro que você pagou mais barato? 
A coleção Divergente. Paguei R$3,80 nos 3 livros

6. Qual é o livro que você pagou mais caro?
Alice's Adventures in Wonderland & other stories. Paguei uns 60, 70 reais nele


7. Qual é o livro que você mais quer no momento?
Todos! hahaha. Na verdade tô muito afim de Os condenados de Andrew Pipes ou qualquer um de Stephen King, se quiserem presentear fiquem a vontade :D

8. Escolha um livro e compartilhe uma história.
Psicose. O livro contra a história de Norman Bates e sua mãe opressora. É uma história incrível e com uma narrativa maravilhosa, foi um dos melhores livros que já vi.


9. Quantos livros você tem? 
Uma estante inteira e mais um pouquinho. Nunca contei quantos livros tenho

10. Qual é o seu lugar favorito para comprar livros? 
A amazon é minha melhor opção, o frete sai sempre baratinho. Além da amazon compro na loja física da Saraiva e Cultura ou no site da submarino e americanas 

11. Você tem algum livro que se arrepende de ter comprado?
Alice no país das armadilhas. QUE LIVRO RUIM!

12. Mostre seu livro favorito.
Não tenho livro favorito. Amo todos


13. Qual foi a primeira vez que você leu um romance? 
Um livro que li pra escola, é o primeiro romance que tenho lembrança. Chama Balança coração.

Resenha: Fome de Márcio Benjamin

Olá, olá!

Hoje eu trouxe o livro do parceiro @marcio_benjamin, gostaria muito de agradecer ao Márcio pela oportunidade que me foi dada, todo mundo sabe e quem não sabe fica sabendo agora que eu sou apaixonada por histórias de zumbis e fiquei muito interessada quando soube dessa história, vamos conhecer um pouco mais do Márcio e seu livro

Sobre o Autor


Márcio Benjamin é potiguar, escritor, dramaturgo e advogado, nessa ordem. Desde sempre metido com as letras é fã incondicional de bom humor e do bom terror. Participante de antologias de contos assustadores (Noctâmbulos, Caminho do Medo), também já fez muita gente rir com suas peças (Hippie-Drive, Flores de Plástico, Ultraje). Gosta de pensar que poderá escrever pra sempre. Pelo menos é o que prometem as vozes em sua cabeça. Maldito Sertão é o seu livro de estréia e foi escolhido pelo Troféu Cultura Potiguar como um dos melhores livros de 2012.

Sobre o Livro
Titulo: Fome
Autor: Márcio Benjamin
Páginas: 189
Editora: Jovens Escribas

Sinopse

Em uma cidade do interior, o apocalipse já começou.
Num lugar esquecido pelo tempo, um grupo de pessoas entenderá o verdadeiro sentido da palavra medo, ao se encontrarem ilhados na terra que já chegou a ser seu lar.
Confusos, precisam sobreviver em meio a uma horda de mortos-vivos, uma vez os próprios moradores, os quais apenas conseguem aplacar o seu apetite com carne humana.
Lutando tanto para sobreviver quanto para entender o que está acontecendo, os últimos habitantes precisam se unir para defender-se, e desvendar aquele mistério é sua única esperança de saírem vivos.
Fome, um romance de Márcio Benjamin, autor do sucesso Maldito Sertão, que traz o mito dos zumbis para o calor do nordeste, e com uma narrativa ágil, retumbada pelos tambores do candomblé, procura recontar uma história que fala tanto de nós mesmos, ainda que não aceitemos.
O profeta estava certo.
O sertão vai virar mar. 
De sangue.


Sobre minha leitura


Quando descobri o livro fome achei muito legal a ideia de ter um livro de zumbis ambientando no nordeste pra quem não sabe sou nordestina e fiquei super curiosa pra saber como se desenrolaria essa história, o resultado foi incrível.
A história é muito bem ambientada e escrita, senti um pouco de falta de profundidade dos personagens e antipatizei horrores com o delegado Paranhos. Além do Chatanhos (Paranhos + Chato) existem outras personagens que eu gostei de cara, como Chico que é motorista de ônibus e um cara legal e Fátima, uma enfermeira e mãezona que cuida de geral.

O livro trás uma perspectiva diferente sobre o contaminados e há uma narrativa pra um dos contaminados, saindo de sua vida antes e depois da transformação

*****¹ ainda tinha fome. Agora entendia o que acontecia [...] A primeira dentada lhe sossegou as trupas, mas quando assentou, era como se nunca tivesse sido. [...] Nada que matasse a fome.
Ele narra um pouco a experiência e a vivência desse contaminado

Desesperados, os bichos eram só dor. A pontada seca vinha de dentro das tripas mortas e mandava nos pés, correndo as pernas, seguindo o cheiro [de gente]. [...] Mas o cheiro era coisa grande, o cheiro andava por tudo quanto era lugar, se sabia dele cada vez mais perto, quase se podia cavar no vento e mastigar. 
As personagens são obrigadas a lidar de qualquer jeito com a nova realidade apresentada a eles. No primeiro momento aqueles que testemunharam as primeiras transformações estão desacreditados, mas quando a situação se alastra eles precisam lutar e fugir de qualquer jeito, como Chico e Luzia precisam fugir às pressas:

Na parede, pedaços do bicho, cinzentos. E como num dos testemunhos ouvidos no culto, o demônio lhe caiu aos pés, vencido. Ainda receosa, Luzia virou-se. E quase não conseguiu segurar a risada vendo seu marido [Chico] nu, com uma arma fumegando nas mãos... 
O livro não trás nada muito inovador, nem grandezas de reviravoltas, mas conta uma história simples que entretém e cativa. Senti que a história podia ser mais embasada, apesar de explicar o que acontece podia se algo mais embasado ter dado um pouco mais de atenção, os personagens podiam ter sido um pouco mais trabalhados gosto dos livro, principalmente os de zumbis, bem embasados e detalhados, mas não estraga a graça do livro.

Minha opinião é que o livro vale muito ser lido, achei muito bom e com final de quero mais ou de continuação. Foi uma boa experiência e agora esse livro vai ficar guardadinho com carinho na minha estante por que foi uma boa aventura!

Até a próxima!

¹ Nome da personagem

Era uma vez... História coletiva

Olá Coisados de livros!

Na ultima sexta fizemos uma brincadeira no instagram, ela era assim eu comecei a história com 3 palavras e vocês continuaram com apenas 3 palavras, no final eu postei no Wattpad nossa história.

Vocês podem conferir a história no wattpad ou só ler aqui!

19 de Agosto de 2016

Era uma vez uma menina boba que estava triste, com cabelo vermelho e coração vazio poucos sabiam dela, Sentia muita falta. Num lindo dia esperando um amor encontrou um bode cantou uma música e ficou feliz por encontrar um amigo, transformou em unicórnio e foi viajar para bem longe ficou muito feliz.

Ao chegar lá viu um panda abraçou com força, deu um beijo e depois lembrou que abraço cura e então sorriu e saiu correndo. Ainda existe esperança nesse mundo doido cheio de desamor. Ela sentiu frio e virou-se então para tentar correr e viu que ainda era possível realizar o seu sonho, só precisa acreditar em si mesma e nunca desisti dessa vida louca porque depois da chuva ela poderia voar bem acima das nuvens, no infinito do espaço conhecia a liberdade de viver a sua vida, ser feliz sozinha, mas de repente jogar-se no mundão sem noção nenhuma, foi então que perdeu-se na escuridão entre anjos e demônios estava sozinha e confusa nessa vida de sonhos nada é perfeito sem amor encontrou pilulas poéticas e se libertou criando asas voo até o paraíso, lá tinha unicórnios.

FIM!

Indicação da Semana: Os Goonies

Olá Galeraaa!!


Hoje é o primeiro dia da indicação da semana, pela primeira vez pensei em compartilhar com vocês os livros que tenho lido e indicar pra vocês os que eu mais gostei; quem sabe podemos conversar e compartilhar teorias sobres eles?! Ia ser uma boa experiência!

Vamos lá, o livro que escolhi para estrear esse quadro e compartilhar com vocês foi Os Goonies.

Sinopse:

Never Say Die

"Os Goonies, na verdade, é um filme sobre a amizade, sobre manter-se unido. O sonho de toda criança é poder estar no controle de seu próprio destino, ainda que apenas por um sábado à tarde. Não seria incrível nunca perdemos esse sonho? A verdadeira magia dessa história está sobre tudo naquilo que nos tornam uns para os outros de uma maneira muito especial."

-Steven Spielberg

"Livro de um filme que atravessou gerações, ainda atual, divertido e cheio de aventuras."

-Wired



Esse os goonies é parte de uma coleção da DarkSide chamada "Filmes para ler Cine Book Club" e vem num box junto com os livos Psicose e A noite dos mortos vivos/A volta dos mortos vivos, ambos os livros muito bons.



Os goonies é um livro de aventuras, eu fiquei completamente presa ao ler, ele me transportou pra uma aventura muito incrível. Ler os goonies, infelizmente nunca assisti o filme, me fez embarcar completamente nessa aventura, eu queria ter participado com eles dessa busca pelo tesouro, ter conhecido o Willy Caolho e feito amizade com o Sloth. Cada personagem tem um carinho e carisma muito própios, cada qual com sua intensidade e uma amizade muito verdadeira por cada uns de seus amigos que embarcaram nessa viagem juntos.


A leitura é muito boa, apesar de antigo o filme e a história, o livro não traz uma linguagem pesada muito pelo contrario é uma leitura fluida daquelas que te prendem do inicio ao fim e a vontade de saber o que acontece te arrasa!



Pais da literatura

Olá, Todo mundo!!!


Eles normalmente são nossa primeira referência e nem sempre são nossos pais biológicos, as vezes são avôs, tios, padastros, mãe, madrasta, amigos... enfim de qualquer jeito pai é quem cria e já que hoje é o dia deles vamos dedicar esse post a eles!
1. Ned Stark  2.Poseidon  3. Jack Torrance  4.Arthur Weasley  5. Bilbo Bolseiro
6. Carlisle Cullen  7. Governador  8. Rick Grimes 9. Mr. Bennet 10. Tywin Lannister

Arthur Weasley:

Quem conhece os filmes e já leu os livros de Harry Potter sabe que o Sr. Weasley é um senhor pai. Pai de Gina, Rony, Carlinhos, Percy, Gui e os gêmeos Jorge e Fred ele dedica grande carinho aos filhos e ao Harry também.
Incontáveis vezes ele foi em socorro dos filhos e de Harry, defende a família com garra e é um amante dos trouxas. Ele é um cara que considero um exemplo de pai!


Deus Poseidon:

Em Percy Jackson, de Rick Ryordan, Poseidon é um pai bem ausente, mas tem suas razões ele é um Deus(!). Apesar de não estar presente no primeiro sinal de necessidade extrema ele sai em socorro do seu filhote Percy cabeça de alga Jackson!


Ned Stark:

Ned é o tipo de pai que literalmente dá a vida pelos seus filhos, no pouco tempo que esteve presente nos livros dAs Crônicas de Gelo e Fogo, de George Martin, e na série Game of Thrones, Esse paizão tentou ser o melhor pai possível aconselhando e tentando fazer o melhor para suas crias. Pena que durou pouco.

Tywin Lannister:

Ainda na série e livros de George Martin, Tywin Lannister é um exemplo de como não ser pai! Um homem severo dedicado apenas ao poder, apesar de justificar suas decisões como o melhor para seus filhos preferidos Cersei e Jaime, que diga-se de passagem são gêmeos e amantes, ele rejeita seu filho caçula, Tayron Lannister, que diz ser o assassino de sua amada esposa e uma monstruosidade. Um homem sem piedade e misericórdia passa por cima do bem estar dos próprios filhos para ter o que quer.


Bilbo Bolseiro:

Em o Senhor dos anéis de J.R.R. Tolkien, a figura paterna de Frodo ficou com o hobbit Bilbo que foi a grande inspiração do jovem hobbit Frodo bolseiro e seu tio. Bilbo é um hobbit aventureiro e o detentor do anel antes de passá-lo a Frodo. Bilbo além de grande aventureiro e ser um pouco desmiolado adora músicas e história, e como todo hobbit que se preze, amante de comidas boas e mesas fartas.


Governador:

Em The Walking Dead série, livros e quadrinhos também temos pais, mas esses é daqueles que enlouquecem. O governador Cuida de sua "Filha" Penny com todo carinho do mundo, só há um pequeno problema sua pequenina e adorada "filha" virou um zumbi. Um homem louco, depravado que ficou ensandecido com a loucura do apocalispe zumbi. Uma personagem com uma história profunda que não vou contar por motivo de SPOILERS.

Rick Grimes:

Ainda nos universos de Robert Kirkman e Joy Bonansinga, Rick é um puta pai! Ele passa por cima de zumbis e humanos para manter suas lindas crias Carl e Judith vivos e seguros. Um pai desesperado que mata e morre por seus filhos e um líder muito humano e que as vezes comete erros fatais, ele se mostra sempre tentando manter todos vivos mas não se engane seus filhos são a sua motivação. Você não vai querer mexer com essas crianças.

Jack Torrance:

Pai amoroso e dedicado, pelo menos no inicio da trama. Apesar de ter cometido graves erros com o Danny Torrance, seu filhinho amado, Jack continua tentando se dedicar com amor a família, principalmente a Danny, mas com o passar da trama as coisas começam a ficar mais difíceis e Jack enlouquece tentando matar seu filho e esposa.


E agora fora da minha alçada porque não li os pais pedidos pelos meus seguidores:

Sr. Bennet:

A unica coisa que achei do Sr. Bennet é que ele dá a benção a sua filha, Elizabeth, que se case por amor. Isso no séc. XIX, isso por si só já é bem legal!


Carlisle Cullen:


Sobre minha pesquisa o Carlisle parece ser um bom pai, daqueles que morre dando conselhos e tentando educar da melhor forma.



Um feliz dia dos pais a todos e um bom fim de semana!
Beijocas!











Resenha: Coisas de Luiza

Olá, Olá!

Hoje trouxe a resenha do livro pink da Luiza Angélica, Coisas de Luiza! Uma amiga foi convidada a fazer a leitura e dar opinião sobre ele, então lá vamos nós...


Sobre Luiza

20 anos, escritora por dom e redatora por profissão, estudante de jornalismo, sagitariana, técnica em nutrição, 5 cães, fã de Los Hermanos e Luan Santana coleciona ex amores que renderam feridas e textos. Atualmente comanda a comunicação da marca Empório da Papinha, publicou seu primeiro livro em 2014 e já está escrevendo o próximo.










Sinopse

 'Coisas de Luiza' é uma mistura de histórias, desabafos e segredos de uma garota cheia sonhos, uma bagagem de decepções e uma vontade enorme de mostrar ao mundo ao que veio. Luiza revela neste seu primeiro livro como sua história está sendo escrita, em crônicas e contos. Neste livro você encontra sonhos, desabafos, desejos e realizações de uma menina de 18 anos, com vida de gente grande que ainda acredita em contos de fadas e no amor, da forma mais simples que ele pode ser vivido.

Titulo: Coisas de Luiza
Autora: Luiza Angélica
Editora: All Print
Páginas: 58



Resenha

É um livro bem delicado que nas suas 29 crônicas descreve dos momentos de amor vividos por ela. Trás relatos do que sobrou de um amor egoísta, que queria só pra ela, suspirava esse amor e era capaz de dar a vida por ele, um amor doentio que vivia em função dele a ponto de sufocá-lo.
Ela cita seu amor e da provas a todo instante.

Dei-te o meu diário, meus dias, meu coração, o meu pior e meu melhor
 Ela se humilha, não tem amor próprio e pede o tempo todo para ele ficar. Sonha com o amado e que viveu uma rápida história e avassaladora desse amor, sempre esperando ele e muito mais dele. Sonhou com ele a esperando no altar, diz que esperava cinemas, mais abraços, mais noites de sábado tomando sorvetes; demonstra todo o seu amor, diz que o que é verdadeiro não volta, por que, o verdadeiro nunca se vai.
Mesmo com o coração machucado com os relacionamentos vividos com babacas anteriormente, assim como ela os chama, ela continua sonhando e acredita no amor.

Ela cita que até o guardinha do cinema sabia que o coração dela era todo dedicado à ele. Que vivia com o estômago cheio de borboletas com a chegada dele.

Eu quero um amor que não goste feijão, que come chocolate quente, que divida o chão gelado comigo, coma pão com ketchup, segure minhas mãos e que não compre nada, mas apareça com uma flor e dois anéis de compromisso e que queira tentar comigo.

Durante esses relatos ela tem momentos nostálgicos de tudo que ela viveu em função dele:

Você não vale nem meia página, mas eu já tenho tanta coisa para te dizer, que você me ocupa um capítulo inteiro. Bateu saudade, volta? Não sei se é TPM, um amor de carne, se é uma paixão, mas eu gosto de você, e mesmo com todos os motivos você mexe comigo.


Enfim, esse é o Coisas de Luiza.

Até a próxima!

Leituras do primeiro semestre

Olá, Olá!!


Achei legal a ideia de compartilhar com vocês as leituras que fiz na primeira metade de 2016, nem eu tinha percebido a quantidade de livros que eu já tinha lido só nesse primeiro semestre.


Esses são os livros que tenho em minha mão no momento mais ainda tem mais alguns que não entraram aí.

E pra aproveitar vou classificar os livro, que tal?









O Senhor dos Anéis 1 e 2:

Sinopse: 
Livro 1 - Numa cidadezinha indolente do Condado, um jovem hobbit é encarregado de uma imensa tarefa - deve empreender uma perigosa viagem através da Terra-média até as Fendas da Perdição, e lá destruir o Anel do Poder - a única coisa que impede o domínio maléfico do Senhor do Escuro.

Livro 2 - As Duas Torres é a segunda parte da grande obra de ficção fantástica de J. R. R. Tolkien, O Senhor dos Anéis. É impossível transmitir ao novo leitor todas as qualidades e o alcance do livro. Alternadamente cômica, singela, épica, monstruosa, diabólica, a narrativa desenvolve-se em meio a inúmeras mudanças de cenários e de personagens, num mundo imaginário absolutamente convincente em seus detalhes.
A Comitiva do Anel se divide. Frodo e Sam continuam a viagem, descendo sozinhos o Grande Rio Anduin - mas não tão sozinhos assim, pois uma figura misteriosa segue todos os seus passos... O restante da comitiva parte em busca de Merry e Pippin, capturados pelo inimigo.
Continuação de O Hobbit e início da trilogia O Senhor do Anéis, o livro revela como surgiram os anéis mágicos e como um grupo de magos, elfos e outros seres se formou para impedir que o maligno Sauron dominasse toda a Terra Média.

Opnião:     
Cinco livrinhos, a história é muito bem formulada, com um universo fantástico e completo. As histórias são muito bem amarradas e envolve muito. Pra qualquer fã de fantasia, principalmente da idade média recomendo muito. Livros da minha vida!

Maldito Sertão:


Sinopse: Uma assustadora coletânea das nossas mais famosas lendas rurais em uma interpretação sombria do nosso ensolarado Nordeste.

Opnião: 
Três livrinhos, O livro é bem legal e são contos ambientados no nordeste brasileiro o que é muito legal. Não são contos de terror que não te deixam dormir, mas é bem legal e com finais inesperados!












Não se esqueçam das rosas:


Sinopse: Um livro de rara sensibilidade e beleza que mostra as conseqüências da destruição causada pela explosão da bomba atômica em Hiroshima. Hanako, uma garota de treze anos, corre risco de vida, pois sofre de osteopatia (degeneração progressiva dos ossos), uma doença que tem origem genética, pois as células reprodutoras de seu pai foram afetadas pela radioatividade a que estiveram expostas durante a explosão da bomba.


Opinião:
O livro é de uma sensibilidade fofa é um livro infnatil que traz um assunto que nem sempre é tão discutido como os efeitos da bomba de hiroshima. É um livro de conscientização o que eu achei bem legal!

Continue Lendo!


Voltamos!

Olá Galera,

Depois de uns tempos afastadas estamos de volta com as postagens e dessa vez vamos tentar manter o blog sempre atualizado pra vocês, O que não é uma tarefa lá muito fácil em meio a trabalho e estudo, mas de qualquer jeito estamos aqui a cara a tapa!

Pra retornar nossas postagens quero contar das parcerias que fiz esse mês/mês passado:

Loja Movie-se + Game-se:

A loja Movie-se + Game-se é uma loja que faz biscuit personalizados, por experiência própria por que já comprei da loja, as miniaturas são feitas com qualidade e todo processo é artesanal a Ray faz a mão cada pecinha, é muito amor!

Como achar:

Facebook: https://pt-br.facebook.com/lojamoviesegamese

Instagram: https://www.instagram.com/lojamoviesegamese/

Como comprar?
Basta mandar mensagem privada no instagram ou facebook e conversar com a Ray!



Márcio Benjamin:

Este é Marcio, autor dos livros Fome e Maldito Sertão. O Maldito Sertão eu li e gostei e vocês podem conferir a resenha aqui no blog :D


Como achar:

Instagram: https://www.instagram.com/marcio_benjamin/

Skoob Maldito Sertão: https://www.skoob.com.br/livro/265273ED503336





Luiza Angélica:

Autora de um livro que fala sobre amor e muito amor, as vezes até de mais. Vai rolar resenha em breve ;)


Como achar:

Instagram: https://www.instagram.com/lullyzaa/

Resenha: Ao Olhar o mar

Título: Ao Olhar o Mar
Número de páginas: 198
Autora: Renata Valle
Editora: Publicação Independente

Sinopse:
Uma história de homens, em que as mulheres exercem um papel fundamental e mudam as vidas deles para sempre. As mulheres gostam de Alberto. Sem que ele faça força elas estão à volta, oferecendo bolo caseiro, companhia, sexo. A vizinha se preocupa com ele, a moça da boate dança para ele. Alberto gosta de levá-las para a cama, de sair com os amigos para longas noitadas de conversa e farra. Seu coração, no entanto, abre-se para uma única mulher, que não é livre. Um romance de sexo, baladas, amizade, e o mar, de quem Alberto é filho.

Resenha:
O livro ‘’Ao Olhar o Mar’’ narra a história de três amigos: Ivan, Carlos e Alberto, sendo Alberto o protagonista da história.
Os três têm personalidades totalmente distintas, mas têm algo em comum: perderam a mãe muito cedo, foram abandonados emocionalmente pelos pais e largados na vida por conta própria.
Carlos, diferente de Ivan e Alberto, é um homem muito rico e os leva para curtir uma vida fútil com bebidas e prostitutas. Eles se unem por compartilhar a mesma dor e passam a dividir as alegrias e as tristezas, apesar de nunca terem vivenciado o amor, eles têm a amizade.
Em meio todas as suas aventuras, eles passam por situações fortes: uma morte, um amor proibido e situações mal resolvidas, que abalam muito a amizade a ponto de não se reconhecerem mais.
A autora narra com precisão os sentimentos e os acontecimentos de forma que te faz sentir com os personagens, mas infelizmente isso não foi o suficiente para história me fisgar. A escrita da autora é muito boa, mas deixou a desejar, principalmente nos ápices de forma que demorei bastante pra concluir a leitura.
 Mas vi resenhas positivas sobre o livro então se você quer ter sua própria opinião sobre o livro, vou deixar as redes sociais da autora para que possa adquirir seu exemplar:

Facebook: https://www.facebook.com/RenataLopesdoValle/


Obrigada Renata, pela oportunidade de conhecer seu trabalho!

Resenha: Muito mais que 5inco minutos

Sinopse:
Você conhece a Kéfera? Pois deveria! Com 22 anos, Kéfera Buchmann reúne quase doze milhões de seguidores nas suas mídias sociais (YouTube, Facebook, Twitter e Instagram). Só o seu canal no YouTube, “5inco minutos” (procura aí na internet), tem cinco milhões de assinantes e é o quarto mais visto do Brasil. Tá achando pouco? Ela ainda recebe diariamente centenas de mensagens de fãs do Brasil todo e é parada na rua a todo momento. Se o YouTube é de fato a nova televisão, como acha muita gente, hoje Kéfera é o equivalente aos antigos astros globais. Tão conhecida e amada quanto eles. Neste livro, que tem literalmente a sua cara, Kéfera parte de sua vida para falar de relacionamentos, bullying, moda e gafes e conta uma série de histórias divertidas com as quais é impossível não se identificar.

Resenha:
Em seu livro ‘’Muito mais que 5inco minutos’’ Kéfera conta histórias de sua infância e sua adolescência, focadas no bullyng que ela sofreu, com sua irônia de sempre. Eu o li em menos de 3 horas, ele é bem pequeno, tem letras grandes e algumas fotos exclusivas. Não posso dizer que gostei do livro, nem que o odiei. Eu acho que como escritora, ela é ÓTIMA youtuber/atriz, particularmente, adoro o trabalho dela mas eu não achei interessante seu livro, nem gostei da sua forma de escrita, o suficiente para não querer ler o segundo volume, caso tiver.  Alguns dizem ter se emocionado e soltado várias gargalhadas enquanto lia, e eu só fui expressar alguma reação no último capítulo, com algumas risadas... Não recomendo o livro e se você já leu, me conte aqui nos comentários o que achou do livro!

‘‘POR QUE ESTÃO DIZENDO QUE ELE É GOSTOSO? ALGUÉM JÁ LAMBEU ESSA PESSOA PRA SABER SE É REALMENTE GOSTOSA?‘ ATÉ ELOGIOS MEIO SEXUAIS EU RELACIONAVA COM COMIDA.”

Resenha: Quatro Estações

Título: Quatro Estações
Autora: Juliana Marinho
Editora: LaserPress
Número de Páginas:162

Sinopse: pós sofrer uma decepção amorosa, Isabelle Fantini toma uma importante decisão, muda-se para Paris (sonho de toda mulher romântica) e aceita um novo cargo na rede de hotéis Les Lits. Em pouco tempo morando no hotel, Isabelle faz novos amigos, descobre segredos bem guardados e desvenda um mistério. Quando tudo aparentemente está perdido na vida de Isabelle, o destino a surpreende de uma maneira formidável.

O livro Quatro estações conta a história de Isabelle, que após o término de seu casamento com Felipe, se muda para Paris á trabalho e conhece Christopher, com quem começa um novo relacionamento. A sinopse promete novos amigos, descoberta de segredos e mistério desvendado, o que nos faz achar que vai ser emocionante, mas não é bem assim. Na verdade, o livro é supeeeer paradão. Eu achei que iria melhorar, mas até a página 120 nada relevante tinha acontecido. E quando "aconteceu" não foi algo realmente importante. A escrita da autora não nos permite sentir com o personagem, então não consegui identificar em qual momento o casal se apaixona, nem os sentimentos deles. Sem contar que não descreve os personagens principais fisicamente. Senti muita falta de diálogos pois eles foram muito raros, o que deixou a leitura bem monótona. Os pontos positivos sobre o livro sem dúvida é a estética, a capa é linda, as folhas são firmes e amareladas. Já li resenhas positivas sobre o livro então não vou dizer que não o recomendo, mas a história não me agradou. Já leu o livro? 

Resenha - Maldito Sertão

Título: Maldito Sertão
Autora: Márcio Benjamin
Editora: Jovens Escribas

Sinopse:  Não é de hoje que o outro mundo assusta o sertanejo. Os contos deste livro procuram trazer ao leitor um pouco do gostinho do que era contado ao pé da fogueira. Histórias que faziam os meninos dormirem mais cedo e, vez por outra, mijarem na cama. Nestas páginas, vocês vão se deparar com os mitos que assustaram nossos avós e pais, nos assustam também, e ainda vão fazer medo aos nossos filhos.


Como todos os contos de terror você já tem mais ou menos ideia do que vai acontecer no final, não é?! Errado! Fui lendo os contos e imaginando "Ah! no final vai ser assim" e BaM! O final foi completamente diferente do que eu imaginei e acho que isso foi o que mais me conquistou no livro, é que simplesmente eu não conseguia adivinhar o final dos contos!

Um livro excelente pra ser lido em uma sentada, ou pra ser lido em doses homeopáticas (Que foi exatamente o que eu fiz). A linguagem trás muito da gíria sertaneja e a linguagem dos antigos também o que deixa uma característica marcante do livro e eu amei! 
Trás elementos do sobrenatural e atiça a curiosidade em muitos momentos (praticamente todos!), tem também uma escrita leve e permite que a leitura flua de forma fácil sem se tornar massante, com letras grandes e papel amarelado fica simples e gostoso de ler.

Recomendo o livro e adorei a experiência!

TAG: 7 Pecados Literários

Olá leitores! Hoje vim responder uma Tag super legal que vi no Book e Cia, que se chama ‘‘7 Pecados Literários’’, espero que gostem e que façam também!

7 - Inveja: Qual livro você gostaria de receber de presente?
Um ano inesquecível <3 estou louca pra ler esse livro e não tenho dinheiro para comprar kk

6 - Luxúria: Que atributos você acha mais atraentes em personagens femininos e masculinos?
 Tem que ter o atributo Maddox, sabe como é né? Sendo Maddox pra mim tá ótimo, não sou exigente (:

                                                    

5 - Orgulho: Que livro você tem mais orgulho de ter lido?
Tenho orgulho de ter lido Harry Potter, porque a maioria dos fãs só viram os filmes.

4 - Preguiça: Qual livro você tem negligenciado devido a preguiça?
A Hospedeira, sei que isso é preconceito, mas depois de tantos depoimentos negativos sobre a saga Crepúsculo (a qual eu nunca li porque durmo nos filmes) estou com muita preguiça de ler qualquer obra da autora.

3 - Gula: Qual livro você devorou sem vergonha alguma?
A Herdeira, é impossível não devorar esse livro! A escrita da Kiera me prende de um jeito q só largo o livro quando termino a leitura (li em menos de 24 hrs).


2 - Ira: Com qual autor você tem uma relação de amor/ódio?
Paula Pimenta! Ela é a dona do meu coração com seus livros de amorzinho, mas ela me faz ficar extremamente irritada a ponto de fechar o livro e desistir da leitura e voltar menos de um minuto depois louca para saber o que vai acontecer no próximo capítulo.

1 - Qual o seu livro mais caro e o mais barato?
O mais caro é Um Caso Perdido, que custou 30 reais na época (sim gente, eu não compro livros realmente caros! Sou super pão dura); e o mais barato acho que foi a Saga Encantas que paguei 10 reais em cada (edição normal).


Gostaram? Comentem aqui o que acham :D





Resenha - Memória de Minhas Putas Tristes

Título: Memórias de minhas putas tristes
Editora: Record
Número de páginas: 190
Autora: Gabriel García Márquez




O livro que trago hoje é Memórias de Minhas Putas Tristes, do supracitado autor. Confesso que faz um bom tempo que o li, mas isso não suavizou a marca que o livro me deixou.

Esse pequeno livro (apenas 109 páginas, tá vendo como sou legal?) é narrado em primeira pessoa e nos apresenta um jornalista culto, que gosta de artes, música e das demais coisas belas da vida. Frequentador de bordel, quase completando 90 anos, decide celebrar essas nove décadas de uma forma diferente: uma noite de sexo com uma virgem.

Para tanto, recorre a Rosa Cabarcas, dona de um puteiro e de uma língua rápida e inteligente, a fim de saciar seu desejo danadinho. Acontece que na hora do vâmo vê, nosso ilustríssimo quase idoso Senhor se apaixona perdidamente pela jovem que dorme a sua espera. E é basicamente isso o livro. Dai você me pergunta: e pra que eu vou ler?

Ok, vamos responder isso.

García Márques traz à luz diversos assuntos interessantes e sólidos, de uma maneira leve e em um contexto, no meu ponto de vista, diferente. Ele fala sobre o envelhecimento (não que eu saiba algo sobre isso), solidão e, claro, o amor (ah, o amor..). Além disso, ele insere na história todos os bons componentes existentes em uma boa leitura, tais quais personagens bem construídos, diálogos bem desenvolvidos e, obviamente, um texto rico, a altura de seu Nobel de Literatura (rimou).

Algo que me chamou muita atenção no texto foi a forma como ele descreve cenas, personagens e cenários. Ele faz um tipo de descrição muito arriscada, mas que, quando dá certo, como no caso da obra em análise, dá MUITO certo. Ele pormenoriza e quase que forçadamente cria a imagem que deseja na sua mente. Fica fácil de imaginar as coisas nessa viagem.

São pouco mais de 100 páginas muito bem escritas. Traz um personagem triste, vivendo um amor platônico, idealizando sua musa quase que como uma condição para permanecer vivo e sóbrio. É algo mais complexo do que consegui entender, disso eu tenho certeza.

Havia achado, sempre, que morrer de amor não era outra coisa além de uma licença poética. Naquela tarde, de regresso para casa outra vez, sem o gato e sem ela, comprovei que não apenas era possível, mas que eu mesmo, velho e sem ninguém, estava morrendo de amor. E também percebi que era válida a verdade contrária: não trocaria por nada neste mundo as delícias do meu desassossego. Havia perdido mais de quinze anos tratando de traduzir os cantos de Leopardi, e só naquela tarde os sentia fundo: Ai de mim se for amor, como atormenta.

Como dá pra perceber no transcrito acima, o autor (ainda bem) não tenta vender uma fórmula barata de amor. Acho que até pelo contrário, o que ele traz é a alegria e o prazer de descobrir uma paixão e redescobrir outras tantas. Pra mim, o que mais é retratado no livro é o quão bonito é o amor próprio e a coragem (não que se destaque isso, ela parece inerente do personagem) para encarar esse momento como uma nova oportunidade, como mais uma boa aventura.

É uma leitura rápida e prazerosa, sem a menor dúvida. Arrisque.

Resenha: Entre Chaves


Título: Entre Chaves
Editora: Inverso
Número de páginas: 130
Autora: Vanessa Brunt

Sinopse:
Deixa que a palavra plante o que vem em esperança e liberte-te como canção. Deixa que o verso cante no teu ouvido uma aliança entre saber sim e saber não.
É com essa ideologia da autora que a obra 'Entre Chaves' oferece aos leitores momentos de identificação e/ou reflexões com o seu recheado de pensamentos, poemas e citações, que abrangem temas diversos. Circundando desde as questões mais sentimentais até as de críticas sociais e políticas, a poeta de todas as coisas dá neste livro base à recognição para todos os leitores, desde os mais sonhadores até os mais realistas. Expondo o que estava 'entre chaves' em suas gavetas, tendo em seus escritos o que transpõe da sua vida Circundando desde as questões mais sentimentais até as de críticas sociais e políticas, a poeta de todas as coisas dá neste livro base à recognição para todos os leitores, desde os mais sonhadores até os mais realistas. Expondo o que estava 'entre chaves' em suas gavetas, tendo em seus escritos o que transpõe da sua vida pessoal e/ou dos seus pontos de vista em desabafos abalizadores, este feito da autora promete invadir a sua alma. Se não na primeira folha em que abrir, sem dúvida em uma dessas páginas haverá um pedaço seu, seja este já descoberto ou ainda a ser desvendado.


Entre Chaves é um livro de poesias e crônicas sobre diversos assuntos do nosso dia a dia que acredite, você vai se identificar. É impossível não se apaixonar pela escrita da autora, a forma como ela demonstra seus sentimentos e suas opiniões em forma de palavras é tocante! O livro te prende e te faz refletir, provocando um misto de emoções a cada texto.

Eu adorei o livro, principalmente pela forma crítica que a Vanessa escreve! Muito obrigada Vanessa Brunt, pela oportunidade de conhecer e me apaixonar pelo seu trabalho!

Nada se perde depois de feito tudo tem causa, tem efeito não existe presente sem passado não existe fim sem ter acabado, não existe sempre ou nunca mais concreto ou errado demais.

Resenha - O Cardume (e apresentação do Castro também)

         
Olá, galera! Meu nome é Castro e sou novo aqui (acho que vocês já perceberam isso). Tenho o orgulho de informar que farei parte do IG Coisas de Livros, trazendo resenhas pra vocês e ajudando no que mais precisar. Confesso que não faz muito tempo que comecei a escrever sobre livros, séries e filmes. Na verdade, só publiquei duas resenhas até o momento em um outro espaço (Harry Potter e as Crônicas do Matador do Rei), mas é uma coisa com a qual realmente me encantei e espero incentivar vocês quanto a leitura, bem como dar boas dicas de livros! Bom, é isso, agora vamos ao que interessa, né?

          Hoje vou falar de um livro que me surpreendeu bastante. Ele foi um achado da minha irmã em uma feira de livros aqui no Arapiraca Garden Shopping. O livro custou R$ 30 (trinta) reais. Muito bem gastos, por sinal. E acho que poucos de vocês conhecem..

          O nome dele é “O Cardume”, escrito por Frank Schatzing e vou logo deixar uma pista sobre o livro com um trecho dele:

Para o ecossistema Terra, até agora essa bizarra aparência marginal improvável chamada homem acrescentou apenas uma coisa... um monte de problemas.
          A história contida no livro é uma viagem de conhecimento pelos mares e litorais do nosso planeta, concentrando-se no Peru, Noruega, França, EUA, Canadá e Japão (pouca coisa).

          É um apocalypse. É, mas não se preocupe, não é o clichê (nada contra clichês) que temos encontrado por aí, nada de zumbis, meteoros ou tsunamis (é clichê sim, e eu também gosto, então não se sinta ofendido, só falei a verdade)Não, meus amigos, o inimigo agora é outro (sempre quis falar isso!). São as criaturas marinhas que começam uma verdadeira guerra contra nós.. E o cacete vai rolar solto. Com direito a artilharia pesada (uma baleia se jogando contra um bote tem como não chamar isso de pesado? Principalmente se você estivesse no bote..), estratégia (do grego, strategi! Tô todo Capitão Nascimento hoje), missões diplomáticas e muito mais.

     
A degradação do sistema marinho pela população humana é o estopim para que a natureza revele seu lado mais magnífico e cruel. Agora você pode questionar: Ok, Castro, mas se são só as criaturas marinhas, é só o homem ficar longe do mar e cabou-se. Calma, pequeno Padawan, nem tudo é tão simples como acender um sabre de luz. A parada é mais sinistra do que eu nós imaginávamos.. Estamos intrinsecamente ligados aos oceanos, de uma forma tão complexa, e, confesso, eu não tinha noção do quanto dependíamos dos mares até ler esse livro, não sou nenhum estúpido, mas a coisa é mais interligada do que eu tinha ideia.

          Além de dependermos economicamente através das atividades pesqueiras, exploração de petróleo, transporte de cargas.. Temos nos mares a base do que fica na superfície, caros amigos que começaram a ficar com medinho de água viva.

          Nessa obra, vamos explorar regiões que eu, particularmente, nunca havia explorado em livros (na verdade, só vi alguns poucos documentários na NatGeo e no Discovery, boa parte depois de ler o livro haha). Vamos até as zonas abissais. E agora mando aquela clássica: sabemos mais sobre o espaço sideral do que sobre o oceano. Eu não acredito nisso, mas não deixa de ser uma frase bacana.

         Estou com um medo danado de escrever essa resenha aqui, não quero tirar o gostinho das descobertas presentes nesse livro tão incrível (obrigado, irmã)A leitura de “O Cardume” não vai te decepcionar em momento algum.. e outra, ela é obrigatória pra quem realmente gosta de ler. E não se assuste com o tamanho (são mais de 900 páginas) (sim, eu gosto de livro grande) do livro, são páginas fantasticamente ricas em conteúdo, além da ficção em si, conhecimento à beça sobre biologia marinha, biologia molecular, geologia marinha, microbiologia marinha, dentre tantas outras áreas que terminam com marinha (tem as que terminam sem também, mas não ia ficar maneiro no texto).

          Você já assistiu os documentários “The Cove” e “BlackFish”? Se não, é um bom início pra ir se acostumando com a bestialidade humana (não é necessariamente isso que leva ao apocalypse do livro, mas não deixa de ser legal), bem como criar uma maior identidade com esses personagens que irão fazer parte dos seus dias por algum tempo, durante e depois da leitura dessa obra de arte.

          Bom, tem um romance no meio de tudo também, óbvio. E até que é um romance legalzinho, mas fica de lado diante do contexto fenomenal que engloba a história! VOCÊ P-R-E-C-I-S-A LER ISSO. É, precisa. Então pare de ler aqui e vá em busca dessa aventura.. E se prepare pra ter mais uma opção de fim de mundo pra se preocupar (ou ansiar, quem sabe? esse mundo tá tão louco hoje em dia).

É isso! Por hoje é só. Espero que tenham gostado. Até a próxima, pessoas.
Ah, vou deixar aqui meu ig @dcastroneto e meu snap dcastroneto! Espero vocês lá.

Resenha: Surfistas, beijos e um pé de pato

Surfistas, beijos e um pé de pato

Título: Surfistas, Beijos e um Pé de Pato
Autora: Carolina Cequini
Editora: Atheneu


Surfistas, beijos e um pé de pato conta a estória de Celine, uma garota de 15 anos que está passando as férias, que ela imaginava que seria tediosa, na casa da tia já que os pais foram viajar pra Itália e não a levaram. 

Seus colegas de escola, inclusive Dani, sua melhor amiga, foram convidados a passarem as férias no hotel de luxo da família de Bruna, uma garota metida que atormenta vida de Celine, porque gostam do mesmo garoto: Gabriel.

Mexendo nas coisas velhas da casa de sua tia, Celine encontra um lindo pé de pato que foi de sua avó. Ela resolve experimentá-lo na praia, e acaba descobrindo que o pé de pato em contato com a água a transforma em uma sereia!
No começo, achou que estava ficando louca, mas logo conhece Serena, uma sereia muito simpática que a leva para conhecer a cidade no fundo do mar e as duas acabam se tornando grandes amigas, porém Celine não esperava que o mundo aquático tivesse ligação com sua família e que a traria tantas responsabilidades!

No meio de novas descobertas, desilusões amorosas e muito romance a autora Carolina Cequini nos faz se apaixonar por seus personagens e sua história! Obrigada Carolina, por ter me dado o prazer de conhecer seu livro!
Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger