TAG: Confissões de uma viciada em livros.

Hei vocês...
Vi essa TAG no blog Intuição literária e achei interessante, resolvi fazer. Então lá vamos nós...


1. Livro impresso ou e-book? 
Impresso, sempre. Além de me incomodar os  olhos, pra mim, nada se compara a pegar o livro.

2. Qual é o livro que você mais leu?
Eu raramente releio livros. Gosto sempre de continuar as histórias.

3. Qual é o seu estilo literário favorito no momento?
Sempre foi e sempre será zumbis HAHAHAHA... Na realidade gosto muito de terror, fantasia e suspense.

4. Qual é o estilo literário que você menos gosta? 
Romance. Nunca gostei de livros de romance e drama.

5. Qual é o livro que você pagou mais barato? 
A coleção Divergente. Paguei R$3,80 nos 3 livros

6. Qual é o livro que você pagou mais caro?
Alice's Adventures in Wonderland & other stories. Paguei uns 60, 70 reais nele


7. Qual é o livro que você mais quer no momento?
Todos! hahaha. Na verdade tô muito afim de Os condenados de Andrew Pipes ou qualquer um de Stephen King, se quiserem presentear fiquem a vontade :D

8. Escolha um livro e compartilhe uma história.
Psicose. O livro contra a história de Norman Bates e sua mãe opressora. É uma história incrível e com uma narrativa maravilhosa, foi um dos melhores livros que já vi.


9. Quantos livros você tem? 
Uma estante inteira e mais um pouquinho. Nunca contei quantos livros tenho

10. Qual é o seu lugar favorito para comprar livros? 
A amazon é minha melhor opção, o frete sai sempre baratinho. Além da amazon compro na loja física da Saraiva e Cultura ou no site da submarino e americanas 

11. Você tem algum livro que se arrepende de ter comprado?
Alice no país das armadilhas. QUE LIVRO RUIM!

12. Mostre seu livro favorito.
Não tenho livro favorito. Amo todos


13. Qual foi a primeira vez que você leu um romance? 
Um livro que li pra escola, é o primeiro romance que tenho lembrança. Chama Balança coração.

Resenha: Fome de Márcio Benjamin

Olá, olá!

Hoje eu trouxe o livro do parceiro @marcio_benjamin, gostaria muito de agradecer ao Márcio pela oportunidade que me foi dada, todo mundo sabe e quem não sabe fica sabendo agora que eu sou apaixonada por histórias de zumbis e fiquei muito interessada quando soube dessa história, vamos conhecer um pouco mais do Márcio e seu livro

Sobre o Autor


Márcio Benjamin é potiguar, escritor, dramaturgo e advogado, nessa ordem. Desde sempre metido com as letras é fã incondicional de bom humor e do bom terror. Participante de antologias de contos assustadores (Noctâmbulos, Caminho do Medo), também já fez muita gente rir com suas peças (Hippie-Drive, Flores de Plástico, Ultraje). Gosta de pensar que poderá escrever pra sempre. Pelo menos é o que prometem as vozes em sua cabeça. Maldito Sertão é o seu livro de estréia e foi escolhido pelo Troféu Cultura Potiguar como um dos melhores livros de 2012.

Sobre o Livro
Titulo: Fome
Autor: Márcio Benjamin
Páginas: 189
Editora: Jovens Escribas

Sinopse

Em uma cidade do interior, o apocalipse já começou.
Num lugar esquecido pelo tempo, um grupo de pessoas entenderá o verdadeiro sentido da palavra medo, ao se encontrarem ilhados na terra que já chegou a ser seu lar.
Confusos, precisam sobreviver em meio a uma horda de mortos-vivos, uma vez os próprios moradores, os quais apenas conseguem aplacar o seu apetite com carne humana.
Lutando tanto para sobreviver quanto para entender o que está acontecendo, os últimos habitantes precisam se unir para defender-se, e desvendar aquele mistério é sua única esperança de saírem vivos.
Fome, um romance de Márcio Benjamin, autor do sucesso Maldito Sertão, que traz o mito dos zumbis para o calor do nordeste, e com uma narrativa ágil, retumbada pelos tambores do candomblé, procura recontar uma história que fala tanto de nós mesmos, ainda que não aceitemos.
O profeta estava certo.
O sertão vai virar mar. 
De sangue.


Sobre minha leitura


Quando descobri o livro fome achei muito legal a ideia de ter um livro de zumbis ambientando no nordeste pra quem não sabe sou nordestina e fiquei super curiosa pra saber como se desenrolaria essa história, o resultado foi incrível.
A história é muito bem ambientada e escrita, senti um pouco de falta de profundidade dos personagens e antipatizei horrores com o delegado Paranhos. Além do Chatanhos (Paranhos + Chato) existem outras personagens que eu gostei de cara, como Chico que é motorista de ônibus e um cara legal e Fátima, uma enfermeira e mãezona que cuida de geral.

O livro trás uma perspectiva diferente sobre o contaminados e há uma narrativa pra um dos contaminados, saindo de sua vida antes e depois da transformação

*****¹ ainda tinha fome. Agora entendia o que acontecia [...] A primeira dentada lhe sossegou as trupas, mas quando assentou, era como se nunca tivesse sido. [...] Nada que matasse a fome.
Ele narra um pouco a experiência e a vivência desse contaminado

Desesperados, os bichos eram só dor. A pontada seca vinha de dentro das tripas mortas e mandava nos pés, correndo as pernas, seguindo o cheiro [de gente]. [...] Mas o cheiro era coisa grande, o cheiro andava por tudo quanto era lugar, se sabia dele cada vez mais perto, quase se podia cavar no vento e mastigar. 
As personagens são obrigadas a lidar de qualquer jeito com a nova realidade apresentada a eles. No primeiro momento aqueles que testemunharam as primeiras transformações estão desacreditados, mas quando a situação se alastra eles precisam lutar e fugir de qualquer jeito, como Chico e Luzia precisam fugir às pressas:

Na parede, pedaços do bicho, cinzentos. E como num dos testemunhos ouvidos no culto, o demônio lhe caiu aos pés, vencido. Ainda receosa, Luzia virou-se. E quase não conseguiu segurar a risada vendo seu marido [Chico] nu, com uma arma fumegando nas mãos... 
O livro não trás nada muito inovador, nem grandezas de reviravoltas, mas conta uma história simples que entretém e cativa. Senti que a história podia ser mais embasada, apesar de explicar o que acontece podia se algo mais embasado ter dado um pouco mais de atenção, os personagens podiam ter sido um pouco mais trabalhados gosto dos livro, principalmente os de zumbis, bem embasados e detalhados, mas não estraga a graça do livro.

Minha opinião é que o livro vale muito ser lido, achei muito bom e com final de quero mais ou de continuação. Foi uma boa experiência e agora esse livro vai ficar guardadinho com carinho na minha estante por que foi uma boa aventura!

Até a próxima!

¹ Nome da personagem

Era uma vez... História coletiva

Olá Coisados de livros!

Na ultima sexta fizemos uma brincadeira no instagram, ela era assim eu comecei a história com 3 palavras e vocês continuaram com apenas 3 palavras, no final eu postei no Wattpad nossa história.

Vocês podem conferir a história no wattpad ou só ler aqui!

19 de Agosto de 2016

Era uma vez uma menina boba que estava triste, com cabelo vermelho e coração vazio poucos sabiam dela, Sentia muita falta. Num lindo dia esperando um amor encontrou um bode cantou uma música e ficou feliz por encontrar um amigo, transformou em unicórnio e foi viajar para bem longe ficou muito feliz.

Ao chegar lá viu um panda abraçou com força, deu um beijo e depois lembrou que abraço cura e então sorriu e saiu correndo. Ainda existe esperança nesse mundo doido cheio de desamor. Ela sentiu frio e virou-se então para tentar correr e viu que ainda era possível realizar o seu sonho, só precisa acreditar em si mesma e nunca desisti dessa vida louca porque depois da chuva ela poderia voar bem acima das nuvens, no infinito do espaço conhecia a liberdade de viver a sua vida, ser feliz sozinha, mas de repente jogar-se no mundão sem noção nenhuma, foi então que perdeu-se na escuridão entre anjos e demônios estava sozinha e confusa nessa vida de sonhos nada é perfeito sem amor encontrou pilulas poéticas e se libertou criando asas voo até o paraíso, lá tinha unicórnios.

FIM!

Indicação da Semana: Os Goonies

Olá Galeraaa!!


Hoje é o primeiro dia da indicação da semana, pela primeira vez pensei em compartilhar com vocês os livros que tenho lido e indicar pra vocês os que eu mais gostei; quem sabe podemos conversar e compartilhar teorias sobres eles?! Ia ser uma boa experiência!

Vamos lá, o livro que escolhi para estrear esse quadro e compartilhar com vocês foi Os Goonies.

Sinopse:

Never Say Die

"Os Goonies, na verdade, é um filme sobre a amizade, sobre manter-se unido. O sonho de toda criança é poder estar no controle de seu próprio destino, ainda que apenas por um sábado à tarde. Não seria incrível nunca perdemos esse sonho? A verdadeira magia dessa história está sobre tudo naquilo que nos tornam uns para os outros de uma maneira muito especial."

-Steven Spielberg

"Livro de um filme que atravessou gerações, ainda atual, divertido e cheio de aventuras."

-Wired



Esse os goonies é parte de uma coleção da DarkSide chamada "Filmes para ler Cine Book Club" e vem num box junto com os livos Psicose e A noite dos mortos vivos/A volta dos mortos vivos, ambos os livros muito bons.



Os goonies é um livro de aventuras, eu fiquei completamente presa ao ler, ele me transportou pra uma aventura muito incrível. Ler os goonies, infelizmente nunca assisti o filme, me fez embarcar completamente nessa aventura, eu queria ter participado com eles dessa busca pelo tesouro, ter conhecido o Willy Caolho e feito amizade com o Sloth. Cada personagem tem um carinho e carisma muito própios, cada qual com sua intensidade e uma amizade muito verdadeira por cada uns de seus amigos que embarcaram nessa viagem juntos.


A leitura é muito boa, apesar de antigo o filme e a história, o livro não traz uma linguagem pesada muito pelo contrario é uma leitura fluida daquelas que te prendem do inicio ao fim e a vontade de saber o que acontece te arrasa!



Pais da literatura

Olá, Todo mundo!!!


Eles normalmente são nossa primeira referência e nem sempre são nossos pais biológicos, as vezes são avôs, tios, padastros, mãe, madrasta, amigos... enfim de qualquer jeito pai é quem cria e já que hoje é o dia deles vamos dedicar esse post a eles!
1. Ned Stark  2.Poseidon  3. Jack Torrance  4.Arthur Weasley  5. Bilbo Bolseiro
6. Carlisle Cullen  7. Governador  8. Rick Grimes 9. Mr. Bennet 10. Tywin Lannister

Arthur Weasley:

Quem conhece os filmes e já leu os livros de Harry Potter sabe que o Sr. Weasley é um senhor pai. Pai de Gina, Rony, Carlinhos, Percy, Gui e os gêmeos Jorge e Fred ele dedica grande carinho aos filhos e ao Harry também.
Incontáveis vezes ele foi em socorro dos filhos e de Harry, defende a família com garra e é um amante dos trouxas. Ele é um cara que considero um exemplo de pai!


Deus Poseidon:

Em Percy Jackson, de Rick Ryordan, Poseidon é um pai bem ausente, mas tem suas razões ele é um Deus(!). Apesar de não estar presente no primeiro sinal de necessidade extrema ele sai em socorro do seu filhote Percy cabeça de alga Jackson!


Ned Stark:

Ned é o tipo de pai que literalmente dá a vida pelos seus filhos, no pouco tempo que esteve presente nos livros dAs Crônicas de Gelo e Fogo, de George Martin, e na série Game of Thrones, Esse paizão tentou ser o melhor pai possível aconselhando e tentando fazer o melhor para suas crias. Pena que durou pouco.

Tywin Lannister:

Ainda na série e livros de George Martin, Tywin Lannister é um exemplo de como não ser pai! Um homem severo dedicado apenas ao poder, apesar de justificar suas decisões como o melhor para seus filhos preferidos Cersei e Jaime, que diga-se de passagem são gêmeos e amantes, ele rejeita seu filho caçula, Tayron Lannister, que diz ser o assassino de sua amada esposa e uma monstruosidade. Um homem sem piedade e misericórdia passa por cima do bem estar dos próprios filhos para ter o que quer.


Bilbo Bolseiro:

Em o Senhor dos anéis de J.R.R. Tolkien, a figura paterna de Frodo ficou com o hobbit Bilbo que foi a grande inspiração do jovem hobbit Frodo bolseiro e seu tio. Bilbo é um hobbit aventureiro e o detentor do anel antes de passá-lo a Frodo. Bilbo além de grande aventureiro e ser um pouco desmiolado adora músicas e história, e como todo hobbit que se preze, amante de comidas boas e mesas fartas.


Governador:

Em The Walking Dead série, livros e quadrinhos também temos pais, mas esses é daqueles que enlouquecem. O governador Cuida de sua "Filha" Penny com todo carinho do mundo, só há um pequeno problema sua pequenina e adorada "filha" virou um zumbi. Um homem louco, depravado que ficou ensandecido com a loucura do apocalispe zumbi. Uma personagem com uma história profunda que não vou contar por motivo de SPOILERS.

Rick Grimes:

Ainda nos universos de Robert Kirkman e Joy Bonansinga, Rick é um puta pai! Ele passa por cima de zumbis e humanos para manter suas lindas crias Carl e Judith vivos e seguros. Um pai desesperado que mata e morre por seus filhos e um líder muito humano e que as vezes comete erros fatais, ele se mostra sempre tentando manter todos vivos mas não se engane seus filhos são a sua motivação. Você não vai querer mexer com essas crianças.

Jack Torrance:

Pai amoroso e dedicado, pelo menos no inicio da trama. Apesar de ter cometido graves erros com o Danny Torrance, seu filhinho amado, Jack continua tentando se dedicar com amor a família, principalmente a Danny, mas com o passar da trama as coisas começam a ficar mais difíceis e Jack enlouquece tentando matar seu filho e esposa.


E agora fora da minha alçada porque não li os pais pedidos pelos meus seguidores:

Sr. Bennet:

A unica coisa que achei do Sr. Bennet é que ele dá a benção a sua filha, Elizabeth, que se case por amor. Isso no séc. XIX, isso por si só já é bem legal!


Carlisle Cullen:


Sobre minha pesquisa o Carlisle parece ser um bom pai, daqueles que morre dando conselhos e tentando educar da melhor forma.



Um feliz dia dos pais a todos e um bom fim de semana!
Beijocas!











Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger